Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

O ideólogo das independências da Guiné-Bissau e Cabo Verde, Amílcar Cabral, foi considerado o segundo maior líder mundial de todos os tempos, numa lista elaborada por historiadores para a BBC.

 

Amilcar-Cabral-460x280.jpg

 

A lista é da revista BBC World Histories Magazine e foi feita por historiadores, que nomearam aquele que consideram ter sido o maior líder – alguém que exerceu poder e teve um impacto positivo na humanidade.

 

O indiano Maharaja Ranjit Singh, líder do império sikh do início do século XIX foi considerado o maior lider de sempre.

 

E logo a seguir, aparece Amílcar Cabral, descrito como o “combatente pela independência africana”, que reuniu mais de um milhão de guineenses para se libertarem da ocupação portuguesa, uma acção que levou outros países africanos colonizados a lutarem pela independência.

 

Depois de Amílcar Cabral surge na lista o britânico Winston Churchill e em quarto lugar o Presidente norte-americano Abraham Lincoln, seguindo-se na quinta posição a monarca britânica Isabel I (1533-1603).

 

A lista incluía o faraó Amenhotep III; o rei inglês William III; a imperatriz da China Wu Zetian; a combatente francesa Joana d'Arc; o imperador do Mali Mansa Musa; a imperatriz russa Catarina, a Grande; ou o Papa Inocêncio III, entre uma vintena de nomes.

 

Amílcar Cabral foi escolhido pelo historiador britânico Hakim Adi, especialista em assuntos africanos, segundo o qual a luta de Cabral pela independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde também transformou Portugal.

 

Professor de História de África e de Diáspora Africana na universidade britânica de Chichester, Hakim Adi lembra, ao justificar a escolha de Amílcar Cabral, diz que “o grande Amílcar Cabral”, além da luta pela independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde, também teve um papel de liderança na libertação de outras colónias portuguesas. E essas lutas armadas acabaram por resultar numa revolução em Portugal “e no início de uma nova era democrática” no país.

 

“Muitos africanos continuam a ser inspirados pela grande liderança de Cabral. A sua vida e trabalho mostram que, quaisquer que sejam os obstáculos, as pessoas são capazes de ser os seus próprios libertadores”, diz o historiador.

 

O fundador do PAIGC, nasceu na Guiné-Bissau a 12 de Setembro de 1924, filho de cabo-verdianos e foi assassinado a 20 de Janeiro de 1973, em Conacri.

 

Com Publico.pt

20200225_001155.jpg

 

Os bilhetes disponíveis para as bancadas na rua de Lisboa e rua Machado esgotaram-se cedo. Várias pessoas manifestaram o descontentamento pelo número insuficiente de bilhetes. 

 

20200225_001306.jpg

 

Mas arranja-se sempre maneira de ver de perto o carnaval. Muitos que não conseguiram bilhetes já marcaram os seus lugares nas ruas da cidade, por onde o desfile vai passar com cadeiras, bancos, banquinhos, caixas de frutas, papelão e cartão.

 

20200225_001115.jpg

 

É que o carnaval do Mindelo é muito concorrido. São Vicente desce à cidade, juntando-se aos emigrantes e turistas vindos de várias partes do mundo e aos carnavalescos das outras ilhas que também marcam presença, todos os anos, naquele que é considerado o melhor carnaval do arquipélago. 

 

20200225_001200.jpg

 

O desfile oficial dos grupos acontece às 15 horas. Cinco grupos disputam o primeiro lugar: Flores do Mindelo, Cruzeiros do Norte, Monte Sossego, Vindos do Oriente e Estrelas do Mar.

mw-860.jpg

 

A ingrata levou o artista e Cabo Verde fica consternado. Jorge Neto morreu esta quinta-feira, 20 de fevereiro, no hospital Egas Moniz, em Lisboa.

 

O artista, sofreu um AVC no dia 30 de dezembro, quando preparava para viajar para São Vicente, Cabo Verde, para um espetáculo de final de ano. O cantor esteve internado desde essa altura e havia esperança que pudesse recuperar de mais um acidente depois de ter sofrido em 2012 também um AVC. 

 

Jorge Neto de 55 anos, residia em Portugal. Nasceu em São Tomé e Príncipe em 1964, filho de mãe cabo-verdiana e pai santomense. Aos quatro anos foi viver com a família para Portugal. Emigrou para Holanda onde começou a sua carreira musical, como vocalista da banda Livity.

 

Ao longo dos mais de 30 anos de carreira, Jorge Neto deixou nove discos gravados e imagem de uma figura de palco cativante em qualquer palco como alias demonstrou ao longo do tempo em Cabo Verde e em outros vários palcos do mundo.

 

 "Nha Placo" foi o seu último disco gravado depois de uma paragem de 11 anos. 

PicsArt_02-19-05.02.04.jpg

 

A obra é uma homenagem ao pescador mais antigo da Baía das Gatas. Chama-se Ti lis, tem 92 anos, mas não parece. É ainda um homem "rijo". Esteve acompanhado dos familiares e amigos. Emocionado e sem palavras mostrou-se orgulhoso e satisfeito com a homenagem.

 

A estátua, inaugurada a 14 de fevereiro, é uma iniciativa da empresária mindelense Olívia Vieira. Um gesto que homenageia também todos os pescadores das duas comunidades piscatórias, Salamansa e Baía.

 

PicsArt_02-19-04.55.13.jpg

 

Executada pelo artista Ró de Interart, a obra é feita com uma estrutura metálica de ferro e betão, acabamento em tonalidade de prata oxidada e mede 1,90 metros de altura.

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários