Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

IMG_20191106_003005_056.jpg

 

Cinco estreias em 72 espetáculos fazem parte da programação do 25º Festival Internacional de Teatro do Mindelo, a decorrer de 6 a 16 de novembro.

 

 “Bella Figura”, do Teatro Nacional de São João, do Porto em Portugal abre o Mindelact. O Festival arranca hoje no Mindelo e decorre em diversos espaços da cidade. 

 

A edição bodas de prata conta ainda com cerca de 150 artistas estrangeiros e nacionais, que vão atuar nos sete palcos habituais durante 11 dias.

 

Como é hábito no festival, a formação é uma "componente importante" da programação e o que caracteriza estas formações é a "ampla diversidade" sublinha João Branco acrescentando que "temos formações que vão desde a iluminação de palcos, até oficinas para trabalhar o corpo do ator, direcionadas para a componente de performance, para a questão do teatro gestual e da mímica e para a manipulação de objetos."

 

Os espetáculos estrangeiros provêm de 12 países como Portugal, Guiné-Bissau, Angola, Brasil, Itália, Espanha, França, República Checa, Dinamarca, Alemanha, Estados Unidos e Japão.

 

À semelhança dos anos anteriores, a edição número 25 vai contar também com uma extensão na cidade da Praia.

 

A festa de encerramento do Festival de Teatro do Mindelo está prevista para 16 de novembro, no Palco 1, com a peça "Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito" do grupo Juventude em Marcha.

Cabo Verde passa a ter uma Lei da paridade, que vai reduzir a distância entre mulheres e homens. O Parlamento aprovou a lei por maioria qualificada dos deputados. A Lei da paridade estabelece 40%, percentagem mínima de representação de mulheres e 60% de homens nas listas eleitorais.

 

Unanimidade(9).JPG

Foto/Reprodução/Parlamento

 

A proposta obteve 35 votos do MpD e 27 do PAICV.  A UCID votou contra porque a lei “rejeita” partidos que não tenham capacidade de apresentar uma lista na proporção 40/60. 

 

A presidente da Rede de Mulheres Parlamentares Cabo-verdianas, considera a aprovação da lei de paridade "um marco decisivo para o reforço da democracia cabo-verdiana". A Deputada Lúcia Passos, salientou ainda que o dia "será lembrado como o dia da mudança do ordenamento político do país". Lúcia Passos acredita que a lei vai garantir "uma efetiva igualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres, mediante a eliminação de todas as formas de discriminação e a criação das mesmas oportunidades”.

 

Em declaração de voto a deputada do MPD Salita Pereira, explicou que o partido votou a favor por considerar ser um instrumento importante para a consolidação da democracia cabo-verdiana, salientando que a igual participação de homens e mulheres na política “contribuirá grandemente” para repor a justiça social e para o desenvolvimento do país.

 

O Deputado do PAICV Clóvis Silva, justificou o voto a favor por acreditar que a lei “ construirá um cenário” de repartição justa do poder e de oportunidades entre homens e mulheres em Cabo Verde. Silva entende que esta votação lança agora, sobre os partidos políticos e sobre a população, a responsabilidade de “dar pleno cumprimento” às medidas que nelas estão incertas, para que seja eficaz e possa promover os avanços que se deseja na democracia do país.

 

Já o Presidente da UCID, António Monteiro, cuja bancada votou contra disse que “não tendo em consideração” as nuances que apresentaram para permitir maior facilidade da entrada das mulheres cabo-verdianas na política, “optou por trazer o artigo sexto”, onde de uma forma muito complicada, “rejeita” que os partidos que não tenham a capacidade de apresentar uma lista na proporção 40/60, não seja admitida pelos tribunais.

 

Com Inforpress

nobeleconomia.jpg

 

O indiano Abhijit Banerjee, a francesa Esther Duflo e o americano Michael Kremer foram premiados esta segunda-feira, 14 de outubro, com o Prémio Nobel da Economia pela sua “abordagem experimental para aliviar a pobreza global”. 

 

A academia destaca que os economistas que receberam esta distinção “introduziram uma nova abordagem para obter respostas confiáveis sobre as melhores formas de combater a pobreza global”. 

 

Banerjee e Duflo são casados e membros do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, enquanto Kremer é da Universidade Harvard, também nos EUA. 

 

 

Abhijit Banerjee

abhijit_banerjee_1571047987_725x725.jpg

 

Abhijit Banerjee nasceu em 1961, Índia. Estudou na Universidade de Calcutá, na Universidade Jawaharlal Nehru em Nova Délhi e doutorado na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. É colaborador das Nações Unidas, da ONG infantil Save the Children e varias outras organizações internacionais e é membro da Academia Americana de Artes e Ciências. 

 

 

Esther Duflo

duflohadbeen.jpg

 

Nascida em Paris, em 1972, Esther Duflo é filha de um professor de matemática e de uma pediatra. Estudou na Ecole Normale Supérieure e na Ecole des Hautes Études in Social Sciences, França. É doutorada e professora no Massachusetts Institute of Technology nos Estados Unidos. Aos 46 anos, Esther Duflo passa a ser a mais jovem vencedora a receber este Nobel, além de ter sido a segunda mulher a consegui-lo. 

 

 

Michael Kremer

MichaelKremerTeaching2.jpg

 

Nascido a 12 de novembro de 1964. O economista norte-americano Michael Kremer estudou na Universidade de Harvard e no Massachusetts Institute of Technology. É conhecido pelas suas experiências na área do desenvolvimento de países da África e da América Latina. Atualmente é professor na universidade de Harvard e é membro da Academia Americana de Artes e Ciências. 

 

 

indianamerican_abhijit_banerjee_esther_duflo_and_m

Com RTP

etiopia.jpg

Foto/Reprodução internet

 

Abiy Ahmed Ali é o vencedor do Prémio Nobel da Paz de 2019. O anúncio foi feito esta sexta-feira, 11 de outubro, pelas Academias sueca e norueguesa. 

 

O prémio foi atribuído ao primeiro-ministro etíope pelos seus esforços para “alcançar a paz e a cooperação internacional” com os acordos de paz com a Eritreia. 

 

“A paz não chega das ações de apenas uma parte. Quando o primeiro-ministro estendeu a sua mão, Isaías Afewerki  [Presidente da Eritreia] agarrou-a e ajudou a formalizar o processo de paz entre os dois países”, evidenciou Berit Reiss-Andersen, líder​ do comité do Nobel. O acordo de paz foi assinado em 2018, pondo termo a quase 20 anos de tensão com a Eritreia.

 

Desde que Ali assumiu o cargo, em abril de 2018, passou vários meses “a tentar alcançar a amnistia” de vários presos políticos; legalizou grupos opositores, lutou para acabar com o estado de emergência no país; acabou com a censura dos meios de comunicação; promoveu a paz social e aumentou a importância do papel das mulheres na Etiópia, continuou o comité que atribui os prémios Nobel.

 

Nascido em 1976 na cidade de Beshasha, Abiy Ahmed foi eleito primeiro-ministro em abril de 2018. O politico é também engenheiro e militar.

 

Nobel-Literatura.jpg

 

Foto/Reprodução Internet

 

Com Público.

transferir (2).jpg

 

O Presidente da República, poeta e escritor Jorge Carlos Fonseca recebeu com 'surpresa e satisfação' a comunicação de que foi laureado com o prémio Guerra Junqueiro. 

 

'Recebi a notícia com surpresa e satisfação' escreveu Jorge Carlos Fonseca na rede social, adiantando que a entrega do prémio será feita, no próximo ano, em cerimónia organizada para o efeito, em Cabo Verde.

 

Segundo noticiou a RTP, o prémio Guerra Junqueiro vai expandir-se a quatro países da Lusofonia e premiar Ana Luísa Amaral, de Portugal, Lopito Feijó, de Angola, Raul Calane da Silva, de Moçambique, Tony Tcheka, da Guiné-Bissau, e Jorge Carlos Fonseca, de Cabo Verde.

 

Os cinco premiados, vão receber a distinção, em cerimónias nos seus respetivos países. 

 

O prémio tem sido atribuído desde 2017, no âmbito do Festival Internacional Literário, que se realiza na terra natal do escritor Guerra Junqueiro.

 

O festival literário tem por base a vida e obra do poeta Guerra Junqueiro, tido como “uma referência inquestionável da literatura portuguesa” e com raízes em Freixo de Espada à Cinta, no distrito de Bragança.

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

Mais comentados