Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

sao-francisco-capa.jpg 

Assinala-se hoje, 4 de outubro, o dia do Santo dos pobres e dos animais, São Francisco de Assis. O Santo que escolheu viver na pobreza, que levou amor onde havia ódio, alegria onde havia tristeza, esperança onde havia desespero. 

 

O Santo que amou e ensinou a amar os animais.

5569batismo.jpg

 

No dia em que se celebra a solenidade de São João Batista, fieis católicos rumam a Ribeira de Julião para participar nas celebrações eucarísticas. O ponto mais alto das festividades é, sem dúvida, a eucaristia que acontece as 16 horas.

 

João Batista era filho de Isabel e Zacarias. O filho de Isabel, prima da Virgem Maria, anunciava a vinda do “Messias”. João batizava muita gente na margem do rio Jordão, e num desses dias Jesus apareceu e foi também batizado pelo seu primo. João foi preso e morto, a pedido da filha do Rei Herodias, a sua cabeça foi entregue ao rei, numa bandeja de prata.

poster-de-st-milagres.jpg

Foto:elo7.com

 

A Igreja católica celebra esta quinta-feira, 19, de abril o dia de santo Expedito, conhecido como o santo das causas justas e urgentes mas também como padroeiro dos militares, dos estudantes e dos viajantes.

 

Expedito nasceu na Arménia, era oficial do exército romano e comandava a 12ª Legião, estabelecida em Melitene, na Arménia. A legião tinha como missão defender as fronteiras orientais contra os bárbaros asiáticos e entre os seus soldados havia muitos cristãos.

 

No momento de sua conversão, conta-se que um espírito do mal, na forma de um corvo, veio tentá-lo dizendo "cras" - que em latim significa "amanhã", mas imediatamente Expedito pisoteou o corvo, gritando "hodie", ou "hoje", confirmando que não deixaria sua conversão para depois.

 

As imagens de Santo Expedito apresentam-no com traje militar, vestindo uma túnica curta e um manto. Em uma mão sustenta uma palma e na outra a cruz com a palavra "Hodie", em referência à sua conversão. Sob um dos pés está o corvo dominado e a palavra "Cras".

 

Com: educacao.uol.com

papapascoa.jpeg

 Foto:vaticannews

 

Na mensagem de Páscoa, o Papa Francisco falou dos conflitos no mundo e pediu “frutos de paz para o mundo inteiro”.

 

Para o continente africano, o Papa Francisco, suplicou “frutos de esperança” pelas regiões “atormentadas pela fome”, por conta de “conflitos endémicos e do terrorismo”. O Papa pede também que “a paz do Ressuscitado cure as feridas no Sudão do Sul: abra os corações ao diálogo e à compreensão mútua. Não esqueçamos as vítimas daquele conflito, sobretudo as crianças! Não falte a solidariedade em prol das inúmeras pessoas forçadas a abandonar as suas terras e privadas do mínimo necessário para viver”.

 

O Papa Francisco pediu ainda, durante a bênção "Urbi et Orbi", na Basílica de São Pedro em Roma, fim do “extermínio” na Síria, “cuja população se encontra exausta por uma guerra sem um fim à vista” e respeito pelos direitos humanitários.

O Santo Padre implorou “reconciliação” na Terra Santa e no Médio oriente, já para os venezuelanos, suplicou “Frutos de consolação”.

 

As crianças e os idosos não foram esquecidos pelo Papa Francisco que pede “Frutos de vida nova, Cristo Ressuscitado dê às crianças que, por causa das guerras e da fome, crescem sem esperança, privadas de educação e assistência sanitária; e também aos idosos descartados pela cultura egoísta que põe de lado aqueles que não são «produtivos»”.

 

Para aqueles que têm responsabilidades políticas, o Papa implora “Frutos de sabedoria”, para que “respeitem sempre a dignidade humana, trabalhem com dedicação ao serviço do bem comum e garantam progresso e segurança aos seus cidadãos”.

 

Com: Vaticannews

Papa.jpeg

 Foto: Vaticannews

 

Na Via Sacra desta Sexta-feira Santa, 30, no Coliseu de Roma, o Papa Francisco falou de três palavras importantes que podem refletir o olhar de cada um perante Cristo: Vergonha, Arrependimento e Esperança.

 

Vergonha, por termos perdido a vergonha disse o Papa “vergonha, porque tantas pessoas, inclusive alguns dos vossos ministros, deixaram-se levar pela ambição e vanglória”.

O Santo Padre falou ainda da vergonha deixada aos jovens vergonha, por deixarmos aos jovens um mundo dilacerado e dividido, devorado pelas guerras, pelo egoísmo, pela marginalização”.

 

Sobre o arrependimento, Francisco afirmou que é com arrependimento que devemos dirigir a Cristo porque só ele pode salvar e curar "do flagelo do ódio, do egoísmo, da soberba, da avidez, da vingança, da cobiça e da idolatria".

O santo padre referiu ainda que o olhar de arrependimento deve-se também ao facto “de sentir a nossa pequenez, o nosso nada, a nossa vaidade e de nos deixarmos ser acariciados por seu doce e poderoso convite à conversão”.

 

O Papa falou também da esperança na mensagem cristã que continua ainda hoje a inspirar tantas pessoas e povos, a vencer o mal e a maldade, a perdoar e abater rancores e vinganças, dissipando hostilidades e temores, a iluminar as trevas: “esperança, porque tantos missionários e missionárias continuam a arriscar suas vidas para servir-vos nos pobres, nos descartados, nos imigrados, nos invisíveis, nos explorados, nos famintos e nos encarcerados”.

 

As meditações da Via-Sacra este ano foram confiadas a um grupo de 15 jovens estudantes de Roma, que representam a juventude do mundo inteiro.

 

Com: vaticannews

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários