Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

plastico_iceberg.jpg

Foto: Jorge Gamboa 

 

A poluição plástica constitui um dos grandes problemas da humanidade e é considerada uma das principais causas atuais de danos ao ambiente e à saúde.

 

Na última década foi produzido mais plástico do que em todo o século passado. Por ano, são consumidas até 5 trilhões de sacolas plásticas em todo o planeta.

 

A cada minuto, são compradas 1 milhão de garrafas plásticas e 90% da água engarrafada contém microplásticos.

 

Metade do plástico consumido pelos humanos é descartável e pelo menos 13 milhões de toneladas vão parar nos oceanos anualmente, prejudicando 600 espécies marinhas, das quais 15% estão ameaçadas de extinção.

 

Números preocupantes, daí o lema "Acabe com a poluição plástica”

 

Em Cabo Verde, o plástico representa 30 por cento do volume dos resíduos conforme garantiu à inforpress Alexandre Rodrigues, Diretor Nacional do Ambiente “o plástico representa nas nossas lixeiras quase 30% do volume dos resíduos” no entanto a legislação é precária foca apenas nas “bolsas de plásticos para transporte das compras” deixando para traz as garrafas de plástico que é outro problema de Cabo Verde.

A fiscalização ainda é problemática, considera o Diretor Nacional do Ambiente assegurando que, de momento, a prioridade é informar.

 

O dirigente nomeou ainda seis grandes temas, que considera, desafiadores: a exploração excessiva dos recursos naturais, a destruição de habitats terrestres e marinhos, a introdução de espécies exóticas, a deficiência na gestão organizacional e aplicabilidade da legislação, a deficiência na gestão da água e a deficiência na gestão dos resíduos sólidos.

 

O Dia Mundial do Ambiente instituído na década de 70 tem como finalidade promover a consciencialização pública sobre questões ambientais.

 

Com: inforpress, nacoesunidas

 

Chegou a boa nova que os ambientalistas cabo-verdianos há muito esperam - a proibição do uso de sacos de plástico.

 

Cabo Verde vai deixar de usar sacos de plástico em 2017, o anúncio foi feito pelo Ministério do Ambiente.

 

Os sacos de plástico são feitos de materiais não biodegradáveis, causam vários danos ao meio ambiente e levam cerca de 300 anos para se decompor.

 

A ADAD, Associação para a Defesa do Ambiente e Desenvolvimento e outras associações, preocupadas com o meio ambiente, têm vindo a promover, campanhas para acabar com as sacolas de plástico. "Cabo Verde sem pástico" e "Uma roupa = um saco de pão", são algumas das campanhas realizadas pelas associações ambientalistas.

 

Alertar a população para os prejuízos que os sacos de plástico causam ao ambiente e os benefícios do uso dos sacos de pano têm sido os objetivos das campanhas.

 

Use sacos reutilizáveis e o ambiente agradece!

 

A cidade da Praia acolhe pela segunda fez a feira municipal do Ambiente. A iniciativa da Câmara Municipal tem como finalidade proporcionar um espaço propício de divulgação dos trabalhos, bem como de troca de experiências.

 

O evento que acontece, a partir de hoje e durante três dias, no parque 5 de Julho vai contribuir ainda para o processo educativo a nível ambiental.

 

Durante a feira serão abordados temas como gestão de resíduos sólidos; da água, higiene e saúde pública; energias renováveis; conservação da natureza e requalificação urbana e ambiental. Para além da exposição, haverá outras diversões.

 

A edição deste ano, a segunda, conta com participação de escolas, empresas ligadas ao ambiental, instituições públicas, associações e artesãos.

 

O Dia Mundial do Ambiente, celebrado ontem 5 de Junho, foi criado em 1972 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, com objectivo de aumentar a conscientização e a preservação ambiental.

 

Com expresso das ilhas

Pensando no velho ditado “é de pequeno que se torce o pepino”, a Associação Amigos do Calhau realiza “Manual de Boas Práticas Ambientais” com ajuda de alunos das localidades piscatória de São Vicente.

Trata-se de um projecto de sensibilização ambiental, cuja finalidade é proteger a Reserva Natural de Santa Luzia.

 

A distribuição do Manual acontece esta segunda-feira, 19, nas escolas do Ensino Básico das localidades do Calhau, Salamansa e São Pedro.

 

Criada em 2002,  a Associação Amigos do Calhau tem como finalidade o desenvolvimento comunitário da localidade piscatória do Calhau, na Ilha de São Vicente. São vários os sectores de actuação: pesca e agricultura, preservação ambiental, promoção da educação de crianças/jovens e do estatuto da mulher bem como apoio à formação de organizações comunitárias.

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

Mais comentados