Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

IMG_20181105_161640.jpg

 

E voltou a divertir, competentemente, as crianças numa sessão de histórias no Centro Cultural do Mindelo.

 

Renovação, amor e improviso é o segredo de Enano, o palhaço que há 14 anos e todos os anos é uma destacada figura do Mindelact. “O desafio é renovar para oferecer algo diferente e a energia é a mesma. Procuro sempre surpreender. Tudo o que faço, faço com amor. Ah! Tenho a capacidade de improvisar posso contar uma história várias vezes e cada vez de forma diferente”.

 

Enano apresentou na tarde de segunda-feira, 5, aos alunos do EBI, no pátio do Centro Cultural do Mindelo. A reação foi boa. “Gostei muito das histórias, ele é engraçado”, “ri muito com a história dos lobos, da música de parabéns e do malabarismo”.

 

Enano continuará a deliciar os são-vicentinos nos próximos dias e durante a presente edição do festival internacional de teatro do Mindelact.

Praças e ruas de Mindelo, foram o grande palco do Mindelact na versão teatro de rua. Varias personagens desfilaram pela cidade quer em grupo, ou individual, com maletas, de fatos ou vestidos longos, de olhos vendados ou não para que todos os minndelenses respirassem arte com alma e afeto.

 

O casal, Amilton e Epifania, dançou ao som de mazurca, colá san jon, funaná e morna, num cenário tradicional onde não faltou peças antigas como candeeiro de petróleo, caldeira ao lume, ferro de engomar a brasa, pilão, balaio ...

 

 

IMG_20181103_121927.jpg

 

IMG_20181103_121920.jpg

 

O Clown Enano, de Espanha, espalhou alegria na rua de Lisboa. O palhaço encantou todos que por aí passaram e, em cada um, arrebatou sorrisos e mais sorrisos.

 

IMG_20181103_113319.jpg

 

IMG_20181103_114206.jpg

 

As três meninas, de vestidos longos e de mala na mão, distribuíram abraços e declamaram poemas de amor com arte, alma e afeto.

 

IMG_20181103_123750.jpg

 

IMG_20181103_123515.jpg

 

Foram varias as personagens que desfilaram arte pelas ruas e praças da cidade e, no final o ponto de encontro foi a praça nova.

 

IMG_20181103_131604.jpg

mindelact.jpg

 

Ulisses Correia e Silva considera Mindelact uma marca da cultura e das artes de Cabo Verde. O Primeiro-ministro falava na abertura oficial do Festival Internacional do Teatro Mindelact, esta sexta-feira, no Mindelo.

 

Para Ulisses Correia e Silva este é o momento que consideramos importante na arte e na cultura de Cabo Verde em São Vicente. Correia e Silva reafirma o compromisso de parceria com a Associação e disse ser um orgulho o percurso e os resultados que o Mindelact traz para o país.

 

João Branco, presidente do Mindelact, admite que a economia dos afetos não é um termo poético inventado por uma pessoa lunática que não consegue ter os pés bem assentes no chão. A economia dos afetos, reforça, existe efetivamente e permite, “por exemplo, que um festival que poderia custar X custa dez vezes menos que X”.

 

Enano Torres, a representar os artistas do Mindelact 2018, acredita que o que une este festival é o coração. “O Mindelact é um festival cheio de alma, arte e afeto” disse Enano acrescentando que todos os artistas que tem participado no Mindelact garantem que este festival é diferente.

 

“Mindelact 2018 - Arte, Alma e Afeto” faz de Mindelo a maior sala de espetáculo do país e da África Ocidental até ao dia 11 de novembro. A 24 edição abriu com “De Marfim e Carne - As estátuas também sofrem” da coreografa cabo-verdiana Marlene Freitas.

 

A edição desde ano conta com a participação de países como Portugal, República Checa, Marrocos, França, Brasil, Espanha, Uruguai, Angola e Gana e espetáculos distribuídos entre o Centro Cultural do Mindelo, Alaim, praças e zonas de São Vicente, de Salamansa a São Pedro.

 

 

UCS.PNG

 

mindelact.PNG

romeu ma julieta.jpg

 

A versão crioula de “Romeu e Julieta” de William Shakespeare vai ser apresentada esta noite na Assembleia Nacional, na ilha de Santiago.

 

A peça “Romeu ma Julieta, Um tragédia crioula” é, de acordo com João Branco, uma obra monumental que valoriza a língua crioula e resulta de uma coprodução com a companhia brasileira, Caixa Preta, e a Associação Mindelact. A peça estreou em novembro do ano passado no âmbito do Festival internacional do teatro de Mindelo.

 

O espetáculo crioulo “Romeu ma Julieta, Um tragédia crioula” está marcado para às 21 horas.

 

Com: muzikasapo

IMG_20180327_193640.jpg

 

O ator e jornalista José Eduardo Fonseca Soares recebeu o prémio mérito teatral, atribuído, no dia internacional do teatro, pelo Mindelact.

 

No discurso de atribuição do prémio, que aconteceu no Centro Cultural do Mindelo, o presidente da assembleia-geral do Mindelact, José Pedro Bettencourt disse que a escolha de Fonseca foi votada, como habitualmente, em reunião da Assembleia da associação e “aclamada”.

 

Bettencourt disse ainda que “a distinção reconhece um percurso de dedicação e muito trabalho em prol do teatro” mas representa também “uma responsabilidade já que concita o nosso extinguido a continuar a dar o seu contributo para mais e melhor teatro”.

 

O galardoado, Fonseca Soares, (Tchá) como é conhecido, agradeceu a homenagem, salientou que a vontade de continuar é “férrea” e garantiu que vai prosseguir “na medida do possível, na medida das possibilidades, das potencialidades ou das necessidades, digamos assim, do mundo das artes cénicas”.

 

Para o ator premiado, no teatro não há personagens “fortes” e ”importantes” e nem é necessário ser “o protagonista”. Fazer teatro, para este amante das artes cénicas, não é mais do que “fazer com que o teatro acontece”. E, não é preciso ser filmado ou reproduzido porque “o teatro que se faz hoje, não é um teatro que se pode reviver, refazer daqui há 10 anos, esse teatro que estamos a fazer num determinado momento, acontece nesse momento” e, é isso que o ator e jornalista considera ser importante “porque torna tudo muito mais humano com as artes cénicas”.

 

Anualmente e desde 1999 que a Associação Mindelact tem atribui o prémio mérito teatral a uma figura que tem contribuído para a promoção e desenvolvimento do teatro cabo-verdiano.

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários