Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

Praças e ruas de Mindelo, foram o grande palco do Mindelact na versão teatro de rua. Varias personagens desfilaram pela cidade quer em grupo, ou individual, com maletas, de fatos ou vestidos longos, de olhos vendados ou não para que todos os minndelenses respirassem arte com alma e afeto.

 

O casal, Amilton e Epifania, dançou ao som de mazurca, colá san jon, funaná e morna, num cenário tradicional onde não faltou peças antigas como candeeiro de petróleo, caldeira ao lume, ferro de engomar a brasa, pilão, balaio ...

 

 

IMG_20181103_121927.jpg

 

IMG_20181103_121920.jpg

 

O Clown Enano, de Espanha, espalhou alegria na rua de Lisboa. O palhaço encantou todos que por aí passaram e, em cada um, arrebatou sorrisos e mais sorrisos.

 

IMG_20181103_113319.jpg

 

IMG_20181103_114206.jpg

 

As três meninas, de vestidos longos e de mala na mão, distribuíram abraços e declamaram poemas de amor com arte, alma e afeto.

 

IMG_20181103_123750.jpg

 

IMG_20181103_123515.jpg

 

Foram varias as personagens que desfilaram arte pelas ruas e praças da cidade e, no final o ponto de encontro foi a praça nova.

 

IMG_20181103_131604.jpg

mindelact.jpg

 

Ulisses Correia e Silva considera Mindelact uma marca da cultura e das artes de Cabo Verde. O Primeiro-ministro falava na abertura oficial do Festival Internacional do Teatro Mindelact, esta sexta-feira, no Mindelo.

 

Para Ulisses Correia e Silva este é o momento que consideramos importante na arte e na cultura de Cabo Verde em São Vicente. Correia e Silva reafirma o compromisso de parceria com a Associação e disse ser um orgulho o percurso e os resultados que o Mindelact traz para o país.

 

João Branco, presidente do Mindelact, admite que a economia dos afetos não é um termo poético inventado por uma pessoa lunática que não consegue ter os pés bem assentes no chão. A economia dos afetos, reforça, existe efetivamente e permite, “por exemplo, que um festival que poderia custar X custa dez vezes menos que X”.

 

Enano Torres, a representar os artistas do Mindelact 2018, acredita que o que une este festival é o coração. “O Mindelact é um festival cheio de alma, arte e afeto” disse Enano acrescentando que todos os artistas que tem participado no Mindelact garantem que este festival é diferente.

 

“Mindelact 2018 - Arte, Alma e Afeto” faz de Mindelo a maior sala de espetáculo do país e da África Ocidental até ao dia 11 de novembro. A 24 edição abriu com “De Marfim e Carne - As estátuas também sofrem” da coreografa cabo-verdiana Marlene Freitas.

 

A edição desde ano conta com a participação de países como Portugal, República Checa, Marrocos, França, Brasil, Espanha, Uruguai, Angola e Gana e espetáculos distribuídos entre o Centro Cultural do Mindelo, Alaim, praças e zonas de São Vicente, de Salamansa a São Pedro.

 

 

UCS.PNG

 

mindelact.PNG

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

Pub