Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

Foto: mistacentro

 

Mandingas de Ribeira bote é o primeiro grupo a desfilar no carnaval deste ano. Todos os anos, como é tradição, mandingas saem à rua aos domingos, para anunciar o carnaval.

Música e dança rimam bem com mandingas. As ruas enchem-se de gente que esperam ansiosos para o desfile de mandingas. E a festa começou hoje …ariah…

 

Horas antes de saída para o desfile, Nilton Rodrigues, presidente de Mandingas de Ribeira Bote, dizia-se preparado para iniciar o desfile confiante que tudo iria correr bem, na paz. É isso que lhe dava confiança num bom desfile “ com feeling e bom moral”. E não foi diferente. Transportaram animação a partir do estaleiro de ribeira bote a um grupo de bairros de São Vicente com passagem desta feita por Fonte Inês, cruz, madeiralzinho, chã de alecrim, com passagem pela praça nova no centro da cidade rumando depois ao ponto de partida o estaleiro do grupo em Rª Bote. Estarão a colorir mais domingos até ao carnaval oficial.

 

Rodrigues sabia que o pessoal do grupo estava mobilizado e preparado para mais um desfile de mandingas. E confirmou-se. A organização esteve dentro das expetativas, o desfile correu bem, civismo imperou o que deixa a todos satisfeitos. “Quanto mais gente, mais feeling temos para dançar. Sinto feliz quando vejo a multidão, dá mais emoção e mais moral para arrancar com o desfile”. Assim falava o presidente dos mandingas de Ribeira bote, que no final do desfile deste, 14 de janeiro, não tinha razões de queixa. Todos ficam a espera, claro, de mais mandingas da Ribeira bote. Bem-haja mandingas, bem-haja o carnaval.

DSCF4452.JPG

 

Os são vicentinos saíram à rua para no ,13, de janeiro dia da Liberdade e da Democracia, reclamarem mais poder e mais autonomia para São Vicente e para as ilhas no geral. Na marcha, os manifestantes empunhavam cartazes com a palavra “Basta”.

Na praça Dom Luís, ultimo ponto do trajeto, Salvador Mascarenhas, líder do Sokols disse para a imprensa que o povo já demonstrou o seu descontentamento e pede respostas do governo e da câmara municipal.  

Mascarenhas afirma que o primeiro-ministro já teve oportunidade de, num outro momento, ouvir a mensagem e não responde porque não quer.

 

20180113_112628.jpg

 

O povo de São Vicente, e de cabo verde querem autonomia, as ilhas periféricas estão a sofrer muito, diz Mascarenhas, acrescentando que este orçamento de estado é uma calamidade, uma desgraça, que a sociedade já acordou e já viu que o rei vai nu”.

A luta continua, garante Mascarenhas e pode ser mais dura, caso necessário. Greve geral é uma das hipóteses.

Satisfeito com o resultado, salvador Mascarenhas disse que a manifestação foi um sucesso absoluto e revela que um caderno reivindicativo vai ser entregue ao Primeiro-ministro.

 

DSCF4450.JPG

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários