Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

“Consumeirismo e Qualidade” é tema de uma formação que decorre na ilha de S. Tiago e é destinada aos Jornalistas dos países da África Ocidental.

  

A formação que é promovida pelo Programa de Qualidade para a África Ocidental tem como objectivo dotar os jornalistas de melhores meios para comunicar a cerca das questões de qualidade dos produtos e serviços e orientar as populações no sentido de melhor empregarem os seus recursos.

 

Cerca de 30 jornalistas, participam nesta formação que é financiada pela União Europeia, conta com o apoio técnico da Organização das Nações Unidas para o desenvolvimento industrial e tem a duração de três dias.

 

“Arquipélagos Atlânticos Crioulos – Cabo Verde e S. Tomé e Príncipe numa perspectiva comparada”, é tema de um seminário internacional que acontece durante dois dias no Mindelo.
22 e 23 de Fevereiro é a data marcada para a realização do seminário que tem como objectivo debater essa evolução histórica das duas sociedades, procurando identificar os pontos convergentes e divergentes das suas trajectórias.

 

"Cabo Verde e São Tomé e Príncipe têm vários aspectos em comum, mas também tem diferenças:
Em comum - a insularidade, a longa dominação portuguesa, a história da escravatura, a sociedade e língua crioulas e o regime político.
As diferenças - de posição geográfica, do clima e das condições naturais levaram também a que tivessem percursos diferentes, sobretudo a partir do século XIX, o que condicionou em grande medida as trajectórias divergentes dos dois arquipélagos depois da independência."

 
Ao todo são 12 investigadores africanos e europeus, que versarão sobre várias questões sociais, políticas e culturais nomeadamente:
As línguas de S. Tomé e Príncipe no tempo e no espaço; O contacto linguístico em Cabo Verde: entre o crioulo e o português; Agendas políticas e políticas públicas: breve olhar reflexivo sobre Cabo Verde e São Tomé e Príncipe; Sistema eleitoral e sistema partidário: comparando Cabo Verde e S. Tomé e Príncipe; O processo da construção da identidade nacional; Cabo Verde colonial e as demarcações identitárias do atlântico negro e mestiço; Cabo Verde: emigração e inserção na comunidade mundial; De combatentes a ministras: o recrutamento dos dirigentes políticos cabo-verdianos da luta de libertação nacional até à actualidade, entre outros.


A iniciativa do Centro de Estudos Africanos do ISCTE e do CESNOVA, conta com a parceria do Instituto da África Ocidental, do Centro Cultural Português (Pólo do Mindelo) e do Ministério do Ensino Superior, Ciência e Cultura de Cabo Verde.

 

English French German Italian Dutch

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

Pub