Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

 


Mais de 35 reclusos de duas cadeias do Luxemburgo, onde o Padre Vincent Klein trabalha, são cabo-verdianos. 

 

A sua missão em Cabo Verde é compreender e saber como ajudar os jovens cabo-verdianos a integrarem-se na sociedade. O Sacerdote garante que os cabo-verdianos estão muito bem integrados em Luxemburgo, mas alguns jovens sem orientação metem-se nos caminhos menos apropriados.


O Padre visita as ilhas de Santiago, Santo Antão e São Vicente, as três ilhas de proveniência, com maior número de emigrantes no Luxemburgo. O Sacerdote já manteve contacto com familiares dos reclusos com quem trabalha e já visitou as prisões nas ilhas de Santo Antão e São Vicente: “o contacto com os familiares dos presos foi bom, os directores das cadeias mostraram-se abertos à minha visita”.

 

O Padre acredita que a presença da igreja nas cadeias é fundamental para ajudar os reclusos na fé e na esperança e realçou ainda que as condições das prisões em Cabo Verde são duras e há falta de condições materiais.

 

Uma visita amiga e a palavra de Deus é o que o Padre leva aqueles que estão privados de liberdade: “converso com eles sobre vários assuntos, se tem receio do que fizeram, se querem começar uma nova vida e rezamos juntos. É um trabalho social e pastoral ao mesmo tempo. Eles precisam de alguém para conversar.”


O Padre Jesuíta, Vincent Klein é Luxemburguês de origem Francesa. Estudou Teologia Pastoral para ser capelão de cadeia. Trabalhou 5 anos na Bélgica e há 11 anos trabalha nas cadeias em Luxemburgo.

English French German Italian Dutch

Sobre o autor

foto do autor

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários