Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

Capturar.PNG

               

Assinala-se hoje, 18 de outubro, o dia Nacional da Cultura. A data é celebrada no dia do nascimento de Eugénio Tavares o escritor, compositor, jornalista e poeta cabo-verdiano.

 

“Cultura no Coração das ilhas” é o lema escolhido para as celebrações deste ano. Várias atividades decorram um pouco por todo o pais.   

 

O dia Nacional da cultura foi instituído em 2005, cujo projeto de lei foi apresentado à Assembleia Nacional pelo deputado Jorge Silva.

 

Eugénio Tavares

 

A 18 de outubro de em 1867, nascia em Nova Sinta, Brava, Eugénio de Paula Tavares. Filho de Eugénia Roiz Nozolini Tavares e de Francisco de Paula Tavares. Morreus aos 63 anos na sua terra natal.

 

Mal de amor, Força de Cretcheu, Morna de despedida, são algumas das composições de Eugenio Tavares.

 

 

Força de Cretcheu

 

Ca tem nada na es bida
Mas grande que amor 
Se Deus ca tem medida 
Amor inda é maior. 
Maior que mar, que céu 
Mas, entre tudo cretcheu 
De meu inda é maior

 

Cretcheu más sabe, 
É quel que é di meu 
Ele é que é tchabe 
Que abrim nha céu.
Cretcheu más sabe 
É quel qui crem 
Ai sim perdel 
Morte dja bem  

 

Ó força de chetcheu, 
Que abrim nha asa em flôr 
Dixam bá alcança céu 
Pa'n bá odja Nôs Senhor 
Pa'n bá pedil semente 
De amor cuma ês di meu 
Pa'n bem dá tudo djente 
Pa tudo bá conché céu

 

Eugénio Tavares

Com: eugeniotavares.org

Liberdade de Imprensa

Carmo 3 Mai 15

images1AGT22L1.jpg

 

"Nossa liberdade depende da liberdade de imprensa, e ela não pode ser limitada sem ser perdida." Thomas Jefferson

Assinala-se hoje, 41 anos da Revolução dos Cravos ou dia da Liberdade Portuguesa. A data lembra a revolta dos militares que a 25 de Abril de 1974 levaram a cabo um golpe de estado - com o apoio da população portuguesa - pondo fim ao regime ditatorial.

 

O cravo é conhecido mundialmente como símbolo do 25 de Abril, flor colocada nas armas dos militares.

 

E Depois do Adeus” de Paulo de Carvalho e “Glândula, Vila Morena” de Zeca Afonso são algumas das músicas da revolução.

English French German Italian Dutch

Sobre o autor

foto do autor

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Eliana de Oliveira

    Estou lendo o livro AFRICA. VIDA SELVAGEM e este l...

  • numadeletra

    Foi a minha estreia na leitura de Lídia Jorge e go...

  • Carmo

    Olá Maria, o disco pode ser encontrado nas livrari...

  • Maria Fraga

    Gostaria de saber como e onde posso comprar este ó...

  • Carmo

    Grande Morgadinho! Grande músico cabo-verdiano. A ...