Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

 

Pá comemorá dia de linga materna, 21 de feverer, um poema de Sergio frusoni.

 

Presentaçôm

 

Bôcês dáme licença. Um bem li pagá

Um divida d' sôdáde e d' amor.

E cma sôdáde e amor ê amigue d' cantiga,

Bôcês longám um violão: um crê canta!

 

Sim, cantá. Nêsse toada d' nóssa:

Ora triste, ora contente …

Consôante coraçôm mandá!...

 

Quem mi ê? Um fidje de Sanvcênte.

Nascide, crióde, lá na ponta d' Praia.

Lá ondê que mar tâ sparajá debóxe de bôte,

moda barra dum saia.

 

Cs' ê que m' crê? Cantá nha terra!

Companhal na sê dor;

na nôbréza d' sê alma;

na pobréza d' sê vida!

 

Dzél na hóra d' spedida:

« Alí nha côrpe: Strumá bô tchôm!

Alí nha sangue: regá bô midje!

Armôm: alí bô armôm!

Mãi: alí bô fidje!

 

(Sergio frusoni)

English French German Italian Dutch

Sobre o autor

foto do autor

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Eliana de Oliveira

    Estou lendo o livro AFRICA. VIDA SELVAGEM e este l...

  • numadeletra

    Foi a minha estreia na leitura de Lídia Jorge e go...

  • Carmo

    Olá Maria, o disco pode ser encontrado nas livrari...

  • Maria Fraga

    Gostaria de saber como e onde posso comprar este ó...

  • Carmo

    Grande Morgadinho! Grande músico cabo-verdiano. A ...