Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Noviactual

MENU

A Criança Que ri na Rua

Carmo 21 Mar 12

 

A CRIANÇA que ri na rua,

A música que vem no acaso,

A tela absurda, a estátua nua,

A bondade que não tem prazo-

Tudo isso excede este rigor

Que o raciocínio dá a tudo,

E tem qualquer cousa de amor,

Ainda que o amor seja mudo.

 

-- Fernando Pessoa --

1 comentário

De Elisângelo Ramos a 23.03.2012 às 17:55

Conheço, pessoalmente, e pela internet, crianças que sobrevivem da rua e cuja prova de sacrificio é bem gratificante. Que o digas as histórias de menores a rolarem tambores e/ou bidões nas imediações do mercado do Sucupira, na cidade da Praia. Que o reafirma a criançada que demanda as ruas do Mindelo, Maputo ou Luanda; ante o descaso daqueles que passam e lhes incentivam a caminhada ao lhes darem dinheiro - nem sempre um "bom dia". São precisos programas de devolução desses meninos e meninas às familias; cujos país, bastas vezes, são mentores desta prática.

Comentar post

English French German Italian Dutch

Sobre o autor

foto do autor

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Eliana de Oliveira

    Estou lendo o livro AFRICA. VIDA SELVAGEM e este l...

  • numadeletra

    Foi a minha estreia na leitura de Lídia Jorge e go...

  • Carmo

    Olá Maria, o disco pode ser encontrado nas livrari...

  • Maria Fraga

    Gostaria de saber como e onde posso comprar este ó...

  • Carmo

    Grande Morgadinho! Grande músico cabo-verdiano. A ...