Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

 

No dia 20 de Janeiro de 1973, Guiné Bissau e Cabo Verde perderam o homem que lutou para que os dois países fossem independentes. 

 

Neste feriado – Dia dos Heróis Nacionais – Cabo Verde recorda o legado de Amílcar Cabral, brutalmente assassinado a 20 de Janeiro de 1973, no país onde o viu nascer. 

 

Para assinalar a efeméride várias actividades decorrem um pouco por todo o país. O Ponto alto aconteceu esta manhã na Cidade da Praia. O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca depositou uma coroa de flores no Memorial Amílcar Cabral. 
Já o Primeiro-ministro, José Maria Neves presidiu o acto de homenagem aos Combatentes da Liberdade e da Pátria, no Palácio do Governo e a um sarau cultural. 

As comemorações em homenagem ao obreiro da Independência de Cabo Verde, não ficam por aqui, a Presidência da República promove debate sobre “Independência de Cabo Verde e o seu processo de democratização”. O evento enquadra-se na Semana da República e conta com a participação de várias figuras independentes e ligadas a partidos políticos. 

 

Amílcar Cabral nasceu no dia 12 de Setembro de 1924, na Guiné-Bissau (Bafatá), filho de pai cabo-verdiano e mãe guineense. Estudou em Cabo Verde e fundou o PAIGC – Partido Africano da Independência de Guiné e Cabo Verde. 

English French German Italian Dutch

Sobre o autor

foto do autor

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Eliana de Oliveira

    Estou lendo o livro AFRICA. VIDA SELVAGEM e este l...

  • numadeletra

    Foi a minha estreia na leitura de Lídia Jorge e go...

  • Carmo

    Olá Maria, o disco pode ser encontrado nas livrari...

  • Maria Fraga

    Gostaria de saber como e onde posso comprar este ó...

  • Carmo

    Grande Morgadinho! Grande músico cabo-verdiano. A ...