Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Noviactual

MENU

Já estamos no final de Dezembro, o tempo vai se encurtando, Fevereiro se aproxima e, o calendário marca o carnaval para o dia 12 de Fevereiro.

 

Cada grupo faz a sua maneira, actividades para angariar fundos para a festa do rei momo. A finalidade é levar o Carnaval às ruas de Mindelo. 

 

O vereador da cultura garantiu que o montante a ser atribuído não será inferior ao do ano passado, sem adiantar no entanto, a data da entregua. Para a confecção dos andores, os grupos esperam pelo montante da Câmara Municipal. Os responsáveis dos grupos carnavalescos acreditam que o valor só deve estar disponível em meades de Janeiro - a um mês do carnaval.

 

Quatro grupos oficiais saem no Carnaval do Mindelo: Cruzeiros do Norte, Sonhos sem Limites, Flores do Mindelo e  Monte Sossego. Junta-se a eles Samba tropical que tradicionalmente sai na noite de segunda-feira.

 

Dificuldades financeiras, de tempo e de espaços em condições para ensaios e ainda para confecção dos andores são alguns dos obstáculos, mas a esperança de ter um bom carnaval, nas ruas do Mindelo, é o que não falta:


Sonhos sem Limites - São Costa: para preparar o carnaval é preciso dinheiro e quando não há, as coisas acontecem de forma lenta. Os patrocínios estão cada vez mais difíceis. Já iniciamos algum trabalho, mas para a confecção dos andores estamos a espera da Câmara. Parece que o dinheiro só será disponível em meadas de Janeiro. As coisas vão se apertando.

 

Flores do Mindelo - Edson Delgado: ainda estamos na fase de expectativa. Os preparativos já começaram e agora estamos a espera da Câmara que prometeu disponibilizar o mesmo montante do ano passado, mas isso só em meado Janeiro.

 

Cruzeiros do norte - Jailson juff: em termos de dinheiro ainda nada. Estamos com muitas dificuldades. O nosso material foi quase todo roubado. Sem dinheiro não se pode trabalhar. Os fundos angariados são pouco para o carnaval que pensamos para 2013. Estamos a espera do montante que a Câmara vai disponibilizar. O tempo é cada vez mais curto e assim as coisas ficam difíceis.

 

Monte Sossego - Zeca Reis: dificuldades financeiras há sempre. Os fundos que angariamos são para pagar algumas dívidas do carnaval anterior. Ainda estamos a espera da ajuda da câmara. O tempo é curto mas já estamos acostumados a trabalhar assim.

 

Samba Tropical - Luísa Morrazo: Já começamos os trabalhos. Este ano o carnaval é muito cedo, o tempo é muito curto. Os fundos angariados são poucos. É preciso mais apoios. Os projectos já foram concebidos pelo artista plástico Fernando Morais, portanto, os primeiros passos já foram dados, agora estamos a espera do Montante da Câmara.

 

Promessas do Ministério da Cultura para o Carnaval 2013


Alguns acreditam, outros não são incrédulos mas realistas.


Luisa Morrazo – É ver para crer, como São Tomé. No ano passado não apoiaram o carnaval do Mindelo. Este ano é a mesma coisa. Se resolverem ajudar o carnaval de São Vicente a ajuda será bem-vinda caso contrario, não vamos ficar a espera. 


Jailson Juff - No ano passado, o Ministro da Cultura fez algumas promessas e não cumpriu. Não há razão para acreditarmos nas promessas deste ano. No entanto espero que mudem de ideias e que apoiem o carnaval.


Zeca Reis – Para este carnaval acredito que as pormessas não serão cumpridas, mas para o próximo talvez.


Edson Delgado - Acredito que não são apenas promessas. Foi um encontro bastante positivo e esclarecedor, por isso acredito que as promessas serão cumpridas. 

 

São Costa - Para este carnaval não, porque já é tarde. Para o próximo ano talvez. No entanto temos esperanças. 



Artista Plástico Fernando Morais - Foram tantas promessas que por experiência própria sei que não serão cumpridas. Talvez para 2014, se houver um entendimento entre a Câmara Municipal e o Ministério da Cultura. O fórum aconteceu em Outubro e até agora o Ministério da Cultura não reuniu com mais ninguém.


Com todas as dificuldades e incertezas eis a quetão: Que Carnaval para 2013?


Jailson Juff - Cruzeiros do Norte: apesar das dificuldades prometemos um carnaval com a mesma ou melhor qualidade dos anos anteriores. Temos um grande projecto, mas devido às dificuldades podemos vir a reduzir o número de andores, que era a surpresa. Espero que haja mais apoios, que consigamos o sucesso do ano passado e que o nível do carnaval mindelense sobe ainda mais.

 

São Costa - Sonhos sem Limites: no ano passado estivemos ausentes mas este ano regressamos em força. Estou crente que se houver empenho de todos e com ajuda de algumas empresas teremos um bom carnaval. Espero a participação de todos.

 

Edson Delgado - Flores do Mindelo: parece ser um ano bastante difícil, a maioria das empresas estão em crise e, portanto, as ajudas serão poucas. Neste carnaval completamos 10 anos de aparição. Estamos com boas expectativas. Prometemos um carnaval melhor que do ano passado e com algumas surpresas. Com união e fair play teremos um bom carnaval. 

 

Luísa Morrazo - Samba Tropical: se é o que vai na alma será um carnaval cheio de brilho, alegria e amor. Para levar um bom carnaval às ruas de Mindelo é preciso muito amor, dedicação, trabalho e responsabilidade. Em 2013 completamos 25 anos da fundação. O tema será “ minha história minha ilha, 25 anos de sonho amor e fantasia - explode o coração da escola de Samba e dedica todo o amor a Mindelo e a Baía do Porto Grande.” A Direcção da escola está empenhada em apresentar um carnaval com a mesma ou melhor qualidade dos anos anteriores. Para isso, contamos com a colaboração de todos com alegria e disciplina.

 

Zeca Reis - Monte Sossego: estamos em crise e as dificuldades são muitas, mas pretendemos apresentar um bom carnaval aos mindelenses. Monte sossego, aposta na difícil realidade que a ilha enfrenta. É uma folia que vamos fazer pensando no desenvolvimento eficaz de São Vicente. Contamos com o envolvimento de todos os jovens de monte sossego. 



O artista plástico Fernando Morais, está pouco esperançoso no carnaval 2013, já que o tempo é escasso, as dificuldades financeiras são muitas, a Câmara Municipal ainda não disponibilizou o montante e não acredita nas promessas do Ministério da Cultura feitas no fórum em São Nicolau.

 

Para um Carnaval do séc XXI e a altura da ilha de São Vicente, Fernando Morais acredita que há muito por fazer a começar pela mudança de mentalidade dos decisores.


O artista plástico deixa sugestões para um carnaval perfeito para São Vicente. “Os preparativos deveriam começar logo após ao término deste carnaval com a apresentação de propostas a serem financiadas pela Câmara Municipal. Estaleiros no centro da cidade, atelier disponíveis aos grupos, polivalentes em condições, tudo planificado e organizado ao longo do ano e com muitos pormenores.”


Fernando Morais fala da importancia do financiamento atempado da Câmara Municipal e do Ministério da Cultura; de um plano para valorizar o carnaval e disciplinar os desfiles; de uma primeira e segunda "liga" do carnaval; de arquibancadas com entrada paga e prémios para as figuras de destaque em condições.


Não tendo a Câmara Municipal a vocação para dinamizar um carnaval do tipo, diz o artista, pode contratar pessoas com ideias "em São Vicente há pessoas com essa capacidade". E diz-se disponível.

 

O artista Plástico Fernando Morais, com sugestões para organizar um carnaval perfeito para São Vicente.

 

- Constatamos que os grupos são totalmente dependentes da Câmara Municipal, enfrentam muitas dificuldades quer em termos financeiros, de tempo, de espaço em condições para ensaios e ainda para confecção dos andores. Apesar de tudo prometem um bom carnaval a altura de São Vicente.

English French German Italian Dutch

Sobre o autor

foto do autor

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Eliana de Oliveira

    Estou lendo o livro AFRICA. VIDA SELVAGEM e este l...

  • numadeletra

    Foi a minha estreia na leitura de Lídia Jorge e go...

  • Carmo

    Olá Maria, o disco pode ser encontrado nas livrari...

  • Maria Fraga

    Gostaria de saber como e onde posso comprar este ó...

  • Carmo

    Grande Morgadinho! Grande músico cabo-verdiano. A ...